"O Pinhal era um oásis. Nos meses de seca, calor e fumaça era só transpor o caramanchão de maracujá e já se sentia a fragância das flores de laranjeiras, jasmim e manacá, assim como a frescura do ar devido aos repuxos, reguinhos e bicas d'agua."

Elisa de Arruda Botelho

O Centro de Estudos

O Centro de Estudos da Casa do Pinhal é um espaço destinado para a realização de pesquisas e leituras. Possui um importante acervo arquivístico e bibliográfico, pautando-se especialmente na abordagem de temas como a história do Brasil e do estado de São Paulo, a cultura paulista, a produção de café no antigo Oeste Paulista, a mão de obra utilizada nas fazendas cafeeiras (escravizada e por trabalhadores livres – nacionais e imigrantes), o sistema ferroviário de São Paulo, a ocupação da região de São Carlos e a história da família Arruda Botelho, tudo perpassando o período do século XIX e início do século XX. Boa parte desse material pode ser consultada pelo nosso acervo digital. Além do Arquivo e da Biblioteca, o Centro de Estudos conta também com a área da Ação Educativa, cujos educadores são os responsáveis pela realização de visitas mediadas oferecidas na Fazenda do Pinhal.


Equipe

Gestão: Héllen Aparecida Furlas

e-mail: pesquisa

Arquivo: Maria Fernanda Alves Rangel

e-mail: arquivo

Ação Educativa: Arthur Dias de Souza

Isabel Cristina Rodrigues Costa

e-mail: educador

e-mail: agendamento


Arquivo

O acervo físico do Arquivo atualmente é composto por cerca de dez mil documentos dos gêneros iconográfico (fotografias), textual (cartas, livros e documentação contábil), audiovisual (vídeos e áudios de entrevistas) e cartográfico (mapas e plantas), que contemplam, em sua maioria, a Fazenda do Pinhal e a Família Arruda Botelho em diversas temporalidades.

As cartas do acervo são datadas do período entre 1863 e 1947, algumas são originais e outras apenas transcrições. As mais antigas são as que foram trocadas entre o conde e a condessa do Pinhal, das quais possuímos apenas aquelas escritas por ele e endereçadas à sua esposa. Há também um conjunto de cartas mais recentes, escritas pelos filhos e outros familiares. Todas elas foram digitalizadas, transcritas e a maioria está disponibilizada nos seis volumes que compõem as "Cartas da Família Arruda Botelho" (uma das publicações do Centro de Estudos da Casa do Pinhal).

O documento mais antigo existente no Arquivo se trata de um Livro Contábil, de 1850, de um armazém de secos e molhados localizado em Piracicaba e que, provavelmente, pertenceu a Antonio Carlos de Arruda Botelho, o futuro conde do Pinhal.

Todo o material do acervo se encontra em processo de tratamento e catalogação e boa parte dele já está disponibilizada "on line" no link Acervo Digital. A Casa do Pinhal fornece gratuitamente cópias digitalizadas de documentos do seu acervo, mediante solicitação, análise e termo firmado.

O Centro de Estudos aceita empréstimos de documentos, uma vez que o conteúdo dos mesmos possa complementar o material que já possui e contribuir 8 com as pesquisas que são constantemente realizadas. Importante ressaltar que em casos como este será feita cópia digitalizada do documento objeto do empréstimo e o original será devidamente devolvido ao seu custodiador.


Biblioteca

A Biblioteca da Casa do Pinhal possui aproximadamente 8.117 exemplares, entre livros, periódicos, mídias etc. Todas as obras estão catalogadas e seu acervo inteiramente informatizado, cujos títulos encontram-se disponibilizados para pesquisas dos consulentes.

O acervo bibliográfico é diversificado, com exemplares de várias áreas do conhecimento. Possui obras raras e especiais, tais como os exemplos que seguem:

Revista Moderna. Paris: s.n., 1897-1899 (n.01-30).

A Revista Moderna foi fundada e dirigida pelo filho do conde do Pinhal, Martinho Carlos de Arruda Botelho, e teve colaboração de Eça de Queiroz. Era editada em Paris com circulação no Brasil. Foi publicada entre os anos de 1897 e 1899 e representava o periodismo da Belle Époque, com várias ilustrações. Um dos seus grandes méritos foi a publicação inédita do romance de Eça de Queiros "A Ilustre Casa de Ramires".

KNEIPP, Sebastião, Mons. A minha cura d'agua ou o meu systema hydrotherapico comprovado por uma experiência de maes de 40 annos e escripto para o tratamento das doenças e conservação da saude. 3.ed. Alfredo C. Pinto (trad.). Porto Alegre: João Mayer Jun.& Comp., 1896. 448 p.

Esta obra foi adotada pela Condessa do Pinhal na construção da escada d'água, localizada no pomar da Fazenda Pinhal. Tal escada era usada naquela época para tratamento médico e atualmente é um dos atrativos para os visitantes do Pinhal.

CHERNOVIZ, Pedro Luiz Napoleão. Formulário e guia medico. 15.ed. Pariz: Ed. Andre Roger & F. Chernoviz, 1892. 1541 p.

Os guias médicos do Dr. Chernoviz eram muito utilizados nas regiões rurais do Brasil, no século XIX e início do século XX, devido à falta de médicos nessas localidades. Eram usados também pela condessa do Pinhal, que os consultava para tratamento de seus familiares e trabalhadores escravizados.


Ação Educativa

A Ação Educativa do Centro de Estudos desenvolve um trabalho pedagógico com o intuito de realizar mediações culturais com públicos de todas as faixas etárias, buscando atuar como uma facilitadora no contato dos visitantes com o Patrimônio Cultural da Fazenda do Pinhal. A partir desse contato com a materialidade das edificações e do acervo, os educadores propõem reflexões sobre os processos de preservação e transformações pelos quais a Fazenda passou ao longo do século XIX e início do século XX, próprios do período cafeeiro paulista, durante os últimos anos de escravidão e início do processo de imigração.

Por meio da mediação cultural, surge o compromisso sócio educacional de propor diferentes abordagens didáticas a partir do acervo existente e da experiência trazida pelos visitantes. A intenção nesse tipo de abordagem é despertar o pensamento crítico a partir da observação, da escuta e do diálogo, de modo que o passado possa ser pensado em relação às questões do tempo presente, em que os pontos de vistas histórico, cultural e social são trabalhados como processos complexos e em constante construção.


Pesquisa

As pesquisas realizadas no Centro de Estudos pautam-se especialmente nos temas de estudos que são abordados pelas diferentes áreas deste Centro e buscam contribuir com os trabalhos desenvolvidos na instituição. Além da análise e consulta de documentos, livros, periódicos e demais materiais existentes nos acervos arquivístico e bibliográfico da Casa do Pinhal, pesquisas são realizadas em acervos de outras instituições, com o intuito de identificar novos materiais e informações que possam ser relevantes às atividades e trabalhos desenvolvidos no Pinhal.


Casa do Pinhal - Todos os direitos reservados. ©2016